Igrejas de Tiradentes-MG

Igrejas de Tiradentes-MG

Capela do Bom Jesus da Pobreza

Inaugurada em 1750, a modesta Capela do Bom Jesus da Pobreza apresenta frontão em volutas e, em seu interior, interessante imagem de Cristo Agonizante, talvez a mais bonita da cidade.

Localização: Largo das Forras – Centro.
Visitação: Sexta a quarta-feira, das 12h30m às 17h30m.

 


Igreja Nossa Senhora do Rosário

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário é considerada a mais antiga da cidade. A primitiva capela foi erguida pela Irmandade dos Homens Pretos, provavelmente, em 1708.

A portada e o frontão com volutas bem desenhadas dão graciosidade ao frontispício em alvenaria de pedra. Na capela-mor, interessante pintura em perspectiva retrata a Virgem entregando o Rosário a São Francisco de Assis e a São Domingos Gusmão. O forro da nave foi pintado por Manoel Victor de Jesus e representa os quinze mistérios do Rosário.

Localização: Rua Direita – Centro.
Visitação: Quarta a segunda-feira, das 09h às 16h.

 


Capela de São João Evangelista

Construída a partir de 1760, a Capela de São João Evangelista abriga as irmandades do santo padroeiro, de São Francisco de Assis e de Nossa Senhora das Dores.

A larga fachada é uma característica local. A ausência de torres faz com que a sineira seja alojada em uma das janelas laterais e o telhado se prolongue, enfatizando a horizontalidade do partido arquitetônico. Internamente, o arco cruzeiro e os altares laterais apresentam talha rococó de boa qualidade. Na capela-mor está sepultado Manoel Dias de Oliveira, um dos mais expressivos compositores da época.

Localização: Rua Padre Toledo – Centro
Visitação: Quarta a segunda-feira, de 8 às 17h

 


Matriz de Santo Antônio

A Matriz de Santo Antônio é um dos mais belos templos barrocos de Minas Gerais. Sua fachada foi modificada em 1810 a partir de um risco encomendado a Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

Elegante, apresenta frontão com caprichosas volutas e portada entalhada em pedra-sabão. Seu interior é surpreendente, marcado pela exuberância da obra de talha dourada que recobre toda a igreja. A capela-mor apresenta talha repleta de motivos ornamentais e belíssimas pinturas no forro e nas paredes laterais.

O coro é uma preciosidade, ornamentado com finos trabalhos de talha e de pintura bem ao gosto rococó. Sua balaustrada estende-se lateralmente para abrigar o antigo órgão da igreja, trazido de Portugal em 1788.

O interessante relógio de sol, colocado no adro da igreja em 1785, tornou-se um dos símbolos da cidade.

 


Santuário da Santíssima Trindade

A Capela da Santíssima Trindade foi construída em 1810 por iniciativa do tenente João Antônio de Campos, em substituição a primitiva capela de 1776. O projeto, encomendado a Manoel Victor de Jesus, sofreu diversas alterações ao longo dos anos. Em 1923, a capela transformou-se em centro de romaria, recebendo, mais tarde, o título de Santuário da Santíssima Trindade. O altar-mor possui belíssima imagem do Pai Eterno, venerada em procissão na festa que se realiza anualmente entre maio e junho

Localização: Praça Padre José Bernardino – Santíssima Trindade.
Visitação: Diariamente, das 8h às 17h.

 


Capela de São Francisco de Paula

Situada no alto de uma colina, a Capela de São Francisco de Paula oferece belíssima vista da cidade. Abriga em seu interior a imagem do santo padroeiro e um curioso painel, que retrata habitantes da cidade numa cerimônia religiosa, pintado na década de 40.

Localização: Largo de São Francisco (Rua Nicolau Panzera) – Centro.
Visitação: Domingo, das 9h às 11h30

 


Capela de Nossa Senhora das Mercês

A Capela de Nossa Senhora das Mercês possui magnífico interior rococó. O altar único em talha policromada forma com a capela-mor, arco cruzeiro e nave um conjunto de pinturas e douramentos de rara beleza, executado por Manoel Victor de Jesus no período de 1793 a 1824.

Localização: Largo das Mercês  – Centro.
Visitação: Domingo, das 8h às 17h.

 


Capela de Santo Antônio da Canjica

Apenas uma parede restou da primitiva Capela de Santo Antônio da Canjica, que remonta aos primeiros anos do século XVIII. Reconstruída pela comunidade, abriga as imagens de Santo Antônio, São João de Deus e Nossa Senhora da Conceição, remanescentes do antigo templo.

Localização: Rua Francisco Pereira de Morais – Canjica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *